E agora, José? Acabou o carnaval e nós vamos é trabalhar!

Acabou o carnaval, vamos lá, todo mundo de volta ao trabalho! Epa! Na verdade, há quem não sabe o que é folga no carnaval – ou melhor, sabe muito bem: é época de trabalhar mais, num esquema super especial voltado para a indústria do carnaval. Um exemplo são os garis da Prefeitura do Rio de Janeiro, da COMLURB. Eles tem um esquema especial de trabalho para a limpeza da cidade que recebe tantos turistas.

Na prática, metade das pessoas (senão mais) não fazem a mínima questão da folia em si – querem mais aproveitar o feriadão. E ainda, pra completar, tem aquela besteira que está no subconsciente de todos: o Brasil só anda depois do carnaval! Já dizia um amigo holandês, a partir de sua perspectiva de estrangeiro, que isso não faz o menor sentido. E não faz mesmo! E os brasileiros se surpreendem que o carnaval, tal e qual o nosso só exista mesmo por aqui. Que país pode se dar ao luxo de esperar dois meses para começar a andar? Talvez algum país rico possa, mas nós não podemos.

Acho que todo brasileiro devia aprender a ser gari o ano todo, ou seja, adotar as seguintes melhores práticas:

  • não parar projetos ou trabalhos só por causa do carnaval – o carnaval apenas indica que os projetos devem acabar antes ou que podem transcorrer este período sem maiores alardes;
  • não esperar o carnaval passar para começar ou acabar alguma coisa – ao contrário: precisamos ser planejados e organizados e se adiantar a ele para – quem sabe – desfrutá-lo.

Em suma, é só se planejar para poder passar ele tranquilo, com o serviço feito – senão, nada mais justo do que voltar ao trabalho! 🙂

0

Curtiu?

Então dá um clique no coração! 😎 Compartilhe também esse post em sua rede social preferida, deixe um comentário ali embaixo e assine a minha newsletter!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

1 comentário em “E agora, José? Acabou o carnaval e nós vamos é trabalhar!”

Deixe seu comentário!

Silvio Eberardo · 2020 © Todos os direitos reservados