Sobre a China, um país incrivelmente diferente

Já faz quase dois meses de minha recente viagem ao outro lado do planeta e sempre estão me perguntando sobre o que eu achei da viagem. Há muito tempo que eu queria parar para escrever um post aqui no blog sobre isso, mas não estava dando tempo. Então, antes que o ano termine, vamos falar sobre a China.

https://i2.wp.com/farm8.staticflickr.com/7018/6400783797_393c4789e5.jpg?resize=500%2C375

Primeiramente, eu fui para a China a trabalho, convidado pela Huawei, uma das maiores empresas da China e certamente a mais importante empresa de tecnologia daquele país. Você talvez conheça a empresa pelos Modems 3G ou Celulares, mas a empresa é uma das líderes mundiais no mercado de telecom, onde fabrica equipamentos usados especificamente nas maiores operadoras do mundo e do Brasil.

Um dos pontos mais importantes para se preparar para uma viagem desta é estar aberto a entender novas culturas, a se inserir em contextos culturais diferentes, e principalmente, desprover-se de quaisquer tipo de pré-conceitos sobre o país. A China é uma das maiores nações do mundo e não é a toa. Você não precisa concordar com tudo, mas precisa estar aberto a uma nova perspectiva para poder entender melhor o que é a China.

Fora isso, é importante arrumar um guia. Se você não souber Chinês, vai ficar difícil. Por exemplo, o que o cara abaixo quer vender? É um anúncio de sofá ou é uma proposta de uma companhia de seguros, falando para você descansar?

https://i2.wp.com/farm7.staticflickr.com/6048/6400967501_e0a855c470.jpg?resize=500%2C374

Quando me perguntam o que eu achei da China, eu digo que gostei muito e que é um paradigma completamente diferente do nosso em vários aspectos. Pude conhecer as cidades de Hong Kong (que é na verdade uma região especial China, mas é como se fosse uma área diferente), Pequim, Shenzhen, e a encantadora e cosmopolita Shanghai. Vamos lá falar de alguns dos paradigmas diferentes na China:

A Comida

Acho que a pergunta mais comum que eu ouvi foi sobre o que eu comi na China. Acho que a pergunta procede. Acostumados com o nosso arroz com feijão e bife e batata frita, vamos ficar completamente perdidos com a comida na China. Primeiro, por que mesmo que você receba um cardápio em inglês, a comida é realmente muito diferente, tanto no tempero quanto no preparo.

A comida é muito gostosa, e muito bem preparada (e saudável, em sua maioria), mas ao mesmo tempo é muito diferente dos nossos temperos baseados em cebola e alho. Por isso, é preciso ser mente aberta com a comida. Comer em restaurantes italianos, americanos, mexicanos por exemplo é uma idéia ruim, por que você não vai encontrar o que está procurando. É a mesma coisa quase de que comer num restaurante brasileiro fora do Brasil… A experiência não é a mesma coisa.

Antes de prosseguir, uma piada que um dos chineses me contou: O que aconteceria se caíssem um extraterrestre na Terra? Se ele tivesse caído nos Estados Unidos, ele seria provavelmente capturado, morto e dissecado como vimos nos filmes e teorias da conspiração. Se ele tivesse caído na França, os franceses os convidariam para jantar, beber e terminariam a noite dançando com eles. Se ele tivesse caído na China: eles comeriam ele.

Na verdade na China se come de tudo. Um país imenso como aquele, que foi vitimado por muitas guerras, era preciso fazer com que a culinária fosse baseada mais nos temperos do que na comida em si. Mas não vi nada de gente comendo grilo ou cachorro (o que não quer dizer que não exista). A coisa mais exquisita que eu encontrei foi isso aqui, numa feira livre em Pequim:

https://i2.wp.com/farm8.staticflickr.com/7008/6400909893_36f3fed82d.jpg?resize=374%2C500

Para quem não percebeu, são pequeninos escorpiões no palito, que são fritos na hora, assim que o cliente comprar. Isso é tão estranho, até para os chineses: diante das caras de espanto deles, tenho duas teorias: ou é uma armadilha para turista e só os turistas pagam pra comer isso, ou é algo tão estranho quanto é para nós brasileiros a brasileiríssima buchada de bode.

Claro, não deixei de provar os pratos maravilhosos e fartos (acho que em 7 dias na China só me lembro de ter repetido 3 pratos). Alguns exemplos destes pratos estão abaixo: a salada de flores, a comuda Dim Sum e o Hot Pot, uma espécie de fondue.

https://i2.wp.com/farm7.staticflickr.com/6115/6400956131_5e231db22a.jpg?resize=500%2C375

https://i1.wp.com/farm8.staticflickr.com/7018/6400723107_fc81909e67.jpg?resize=500%2C374

https://i2.wp.com/farm8.static.flickr.com/7153/6400989317_1281e55411.jpg?w=770

Entendendo a Cultura

A cultura e a economia despertam um grau de curiosidade. A gente imagina muito mais que a China seja um país onde tudo é mais ou menos como na cidade proibida, ou seja, tudo antigo e imperialista, tal como a primeira foto deste post. Mas não é assim.

A China é um país moderno e com muito investimento para fazer dele um país maior ainda. É um país capitalista e ao mesmo tempo socialista. É também um país de paradigmas com relação as questões internas deles, que são difíceis de compreender a partir de uma perspectiva imediatista.

Por exemplo, Hong Kong foi colônia britânica e agora voltou ao domínio Chines. Ë um lugar totalmente capitalista nos moldes ocidentais, mas ainda assim dentro da China. Embora para os chineses seja preciso um visto específico para entrar em Hong Kong, é um dos principais portos comerciais da China.

A diferença das moedas da China e de Hong Kong ilustra esta diferença política e econômica, e também cultural: Uma delas tem o logo de um dos maiores bancos do país, o HSBC, e a outra uma foto do líder chines Mao Tse-Tung, um paradoxo entre o capitalismo e a conservação.

https://i0.wp.com/farm8.staticflickr.com/7018/6401097993_3acb43dccf.jpg?resize=374%2C500

Há quem diga que o regime de Hong Kong irá se igualar ao regime da China, mas o que eu vejo e o que as pessoas comentam é que espera-se o contrário: que a China torne-se cada vez mais um país mais capitalista e aberto. Esta abertura é vital para o crescimento econômico da China e os chineses sabem disso. Veja algumas fotos interessantes da China (não são de Hong Kong):

https://i1.wp.com/farm8.staticflickr.com/7002/6400968141_2a12178f0f.jpg?resize=500%2C374

Sim, o livro do Tio steve Jobs estava a venda lá, e haviam outdoors espalhados por todos os cantos. Os iPhones são um sucesso lá também.

https://i0.wp.com/farm8.staticflickr.com/7002/6401032769_9a01db4886.jpg?resize=500%2C375

Uma outra perspectiva interessante sobre a China é entender que os Chineses estão há muitos anos como civilização. A perspectiva cultural deles não é como a nossa, que somos uma civilização recente. Assim, as coisas são vistas sobre óticas milenares, certas vezes, ainda que regadas a boa e velha Pepsi Cola.

Fazendo Negócios ou Turismo

O chinês domina há muitos anos a capacidade de negociar bem. É impressionante como isso faz parte das pessoas. O Chinês sabe negociar muito bem e sabe muito bem o que quer. Se você for a China fazer negócios, procure estar bem preparado.

Pense que a China são no mínimo 6 Brazis, e que a capacidade de crescimento deles é proporcional ao nosso consumo. Só de usuários de celular eles tem o dobro da população do Brasil. A China é um país evoluído, apesar de ser paradoxalmente contraditório em certos aspectos. Dá uma olhada em alguns centros de negócios e financeiros deles:

https://i0.wp.com/farm7.staticflickr.com/6229/6401062455_1031c0a7c2.jpg?resize=500%2C374

https://i2.wp.com/farm8.staticflickr.com/7027/6401050775_cc30391ebe.jpg?resize=500%2C374

https://i2.wp.com/farm8.staticflickr.com/7174/6401100523_25b02d3df7.jpg?resize=500%2C374

 

Na parte turística, os chineses estão melhorando muito. Não deixe de visitar a Cidade Proibida, A Muralha da China, A praça da paz celestial, Shanghai e sua torre de TV… E os Aeroportos, são muito grandes e com uma excelente estrutura:

https://i0.wp.com/farm8.staticflickr.com/7014/6400965707_2b929d7122.jpg?resize=500%2C374

Por fim, queria deixar algumas referências para quem quiser entender mais sobre a China e se encantar com este país maravilhoso:

  • O livro On China (Sobre a China) do Henry Kissinger, ex-secretário de estado norte-americado é uma referência política, econômica e cultural completa. Ganhei a a minha cópia em inglês de um amigo chinês da Huawei, mas o livro acabou de sair em português também. “Em ‘Sobre a China’, Henry Kissinger escreve a respeito de um país que conhece intimamente e cujas relações modernas com o Ocidente ajudou a moldar. Lançando mão de relatos históricos e de suas conversas com diversos líderes chineses durante um período de quarenta anos, o autor examina como a China abordou a diplomacia, a estratégia e a negociação através de sua História, e busca refletir sobre as consequências do seu crescimento acelerado para a balança do poder no século XXI.”
  • Para quem vai principalmente a turismo, mas quer uma referencia rápida de cultura e história a dica é o livro da Publifolha, da série Guias Visuais, sobre a China.
  • Dê uma olhada no meu Album de Fotos da China no Flickr.

Curtiu?

Então dá um clique no coração! 😎 Compartilhe também esse post em sua rede social preferida, deixe um comentário ali embaixo e assine a minha newsletter!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

3 comentários em “Sobre a China, um país incrivelmente diferente”

  1. Legal Silvio, você ter compartilhado um pouco das suas experiências de viagem na China aqui no seu blog. Muito sucesso para você, velho amigo!

    Responder
  2. Bacana, Sílvio!
    Tenho vários amigos que já visitaram a China, a maioria deles a trabalho. Todos eles, assim como você, relatam a diferença em todos os sentidos e voltam sempre fascinados por essa diferença.
    Um deles, no entanto, passou aperto com um cachorrinho que ia comprar para a filha. Rsrs…
    Enfim, conhecer culturas diferentes é sempre muito bom.
    Parabéns pelo post e, continue escrevendo.
    []’s

    Responder

Deixe seu comentário!

Silvio Eberardo · 2022 © Todos os direitos reservados